• Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
O CIMJ passou a integrar, com o CECL, o Pólo CIC.Digital da FCSH, agora em fase de institucionalização.

Rosangela Borges lança AXÉ, MADONA ACHIROPITA!

Este livro não deve ser lido como algo exótico, muito menos como um espetáculo de folclore e, tampouco, como algum movimento paralelo dentro da Igreja Católica, voltado a ganhar espaço na mídia. Neste estudo, dedicado e sério, a autora se propôs a resgatar a cultura do negro dentro de uma celebração sincrética, um ato de fé e respeito. As celebrações na Igreja de Nossa Senhora Achiropita começaram a ocorrer nos anos de 1980, num salão conjugado ao templo. A preocupação tanto dos padres quanto dos integrantes da Pastoral Afro era não chocar a população branca local, em sua maioria italianos e seus descendentes. De fato, até alguns negros desaprovaram tais celebrações: o novo é assustador. A aprovação da maioria da população católica do bairro do Bexiga (bairro tradicional localizado na região Central da cidade de São Paulo) contudo, acabou acontecendo.

Ela chegou quando o então arcebispo de São Paulo, D. Paulo Evaristo Arns, abriu as portas da Catedral de São Paulo para que uma missa inculturada - com direito a sacudimento com pipoca e banho de água-de-cheiro - lá fosse celebrada. Gesto digno de um homem sempre atento às questões dos direitos humanos e setores oprimidos. Assim já havia sido quando celebrou o culto ecumênico em 1975, em protesto pelo assassinato de Vladimir Herzog (jornalista morto durante a Ditadura Militar Brasileira, em meados da década de 1960), ao lado de um rabino e de um pastor. Antes de deixar o cargo, Dom Paulo Evaristo Arns fez questão de voltar ao Bexiga e celebrar ali uma de suas últimas missas como chefe da Igreja de São Paulo. A autora, que não visa esgotar o tema, mas sugere caminhos para aprofundar a pesquisa, destaca nessa experiência sincrética bem-sucedida, o papel crucial de resistência da cultura negra.

 

AXÉ, MADONA ACHIROPITA! Presença da cultura afro-brasileira nas celebrações da Igreja Nossa Senhora Achiropita, em São Paulo.
Autora. Rosangela Ferreira de Carvalho Borges
Editora: Pedro& João Editores – São Carlos – SP/Brasil
Livro com 254 páginas – 2ª Edição

 

NOTÍCIAS

Programa Born from Knowledge
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) promove o programa Born from Knowledge, através do qual se associa ao Web Summit. O programa reúne um conjunto de iniciativas, entre...
Aquele outro Mundo que é o Mundo - Bolsa de criação jornalística
Estão abertas as candidaturas para a atribuição de uma bolsa de criação jornalística que visa promover condições para a realização de uma experiência de reportagem sobre temas relacionados com o Desenvolvimento. “Aquele...

CALLS

Extended Deadline - CFP - Special Track “Digital games in Assistive Environments” in TISHW 2016 - (27 junho 2016)
In recent years, there has been increasing interest in applying digital games to such contexts as healthcare, sports, occupational therapies and rehabilitation. Although much has been debated about its use in...
I Seminário de História da Comunicação - Universidade do Minho | 25 de outubro de 2016
Termina no dia 15 DE JUNHO o período de submissão de propostas ao I Seminário do GT de História da Comunicação da Sopcom, que o CECS organiza na Universidade do Minho....

EVENTOS

Apresentação do livro 'Gender in focus: (new) trends in media' 7 de junho, Braga
O livro 'Gender in focus: (new) trends in media', editado por Carla Cerqueira, Rosa Cabecinhas e Sara I. Magalhães, que explora as interrelações e negociações entre comunicação (mediática) e género, sobretudo...
PLUNC 2016
OPEN CALL - PLUNC 2016 - Festival de Novos Media e Artes Digitais. A segunda edição do PLUNC vai ser realizada de 29 de Setembro a 2 de Outubro, nas zonas...