• Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
O CIMJ passou a integrar, com o CECL, o Pólo CIC.Digital da FCSH, agora em fase de institucionalização.

2º Encontro SOPCOM / 24 setembro 2012

Termina no próximo dia 8 a chamada de trabalhos para o 2º Encontro do Grupo de Trabalho de Jornalismo e Sociedade da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM).

O evento realizar-se-á nas instalações do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto, no dia 24 de Setembro deste ano. Mais informações aqui ou  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

 

Confronto entre jornalismo e poder em debate na FCSH

O jogo de forças entre o poder político e os meios de comunicação foi um dos temas em destaque na conferência “Um Dia com os Media”, no passado dia 3 de Maio, na FCSH, uma iniciativa conjunta com o CIMJ.

A ameaça da censura em regimes democráticos e os interesses que cercam o escrutínio jornalístico foram alguns dos temas debatidos, acompanhados por uma forte preocupação com o futuro do jornalismo.

O encontro, que assinalou o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, deu especial atenção aos papéis do jornalista e do poder político em democracia, bem como à relação tensa que deles emerge. “A censura, de uma ou de outra forma, está sempre presente em qualquer governo ou seja qual for a natureza do regime político”, afirmou Ana Cabrera. A investigadora do CIMJ, que na sua intervenção fez uma análise da actuação da censura no Estado Novo, salientou que, apesar de vivermos em democracia, “os meios de comunicação são apetitosos para os políticos”, pela sua possibilidade de instrumentalização, acrescentando, no entanto, que “muitas vezes, as questões mais polémicas são escrutinadas pela comunicação social”.

José Rodrigues dos Santos, também presente no painel de oradores, reconheceu as tentativas de controlo da comunicação social por parte de governos pós-25 de Abril, em especial os de Cavaco Silva e José Sócrates, mas ressalvou também que nos dias de hoje, com a ajuda da Internet, é mais difícil para um governante interferir com os media. “Graças ao pluralismo, não é possível controlar tudo. Há-de sempre haver alguém que vai noticiar e que rompe com essas tentativas de silenciar”. O jornalista e docente da FCSH salientou o papel de denúncia do jornalismo nos casos da licenciatura de José Sócrates e a sua alegada tentativa de controlo da TVI – ainda que Rui Cádima, professor e vice-presidente do CIMJ, tenha frisado que “alguns dos problemas nacionais não foram devidamente acompanhados pela comunicação social em termos de escrutínio da coisa pública”.

Baseando a sua intervenção numa ideia do liberal alemão Max Otte de um “crash de informação”, Rui Cádima referiu casos nacionais em que os media não actuaram como deviam, como a degradação das escolas, a construção do Campus da Justiça e o início de construção das linhas do TGV. “Os sistemas político e económico acabam por cercar as múltiplas possibilidades dos media e dos jornalistas de chegar a um determinado ponto e tentar esclarecer determinada questão”. Um contexto “violento” que trouxe para o debate com a audiência, maioritariamente constituída por alunos da licenciatura de Ciências da Comunicação, outros assuntos nacionais que não tiveram uma cobertura jornalística adequada, como as Parcerias Público-Privadas.

O futuro da profissão jornalística e os desafios que esta enfrenta foram questões recorrentes por parte da audiência, preocupada com as más perspectivas de empregabilidade, com a aposta nas qualidades de cada um e no desenvolvimento do empreendedorismo a surgirem como possíveis respostas à crise no sector. Rui Cádima prevê, nessa medida, que o departamento de Ciências da Comunicação da faculdade crie uma unidade curricular ligada ao empreendedorismo e aos “new media” nos próximos anos.

Texto: Pedro Zambujo (aluno da licenciatura em Ciências da Comunicação da FCSH)

Foto: Andreia Martins (aluna da licenciatura em Ciências da Comunicação da FCSH)

 

Media, Jornalismo e Democracia

Coordenado pelo Prof. Doutor Francisco Rui Cádima

O principal objectivo desta linha continua a ser a análise da cobertura jornalística de temas de grande relevância pública. Além disso, esta linha de investigação dá atenção privilegiada ao papel dos media e do jornalismo na construção da sociedade democrática e nesse sentido está a programar o seu quarto congresso internacional sobre este tema para Dezembro de 2012 - sob o tema "Media, Jornalismo e Democracia".  Dentro do objectivo geral de compreender a dinâmica entre media, espaço público, cidadania e comunicação política, definimos três  áreas estratégicas no âmbito desta linha: Media e Género; Cobertura jornalística de eventos políticos; Media e públicos. Os estudos de género envolvem vários investigadores e, naturalmente, os benefícios da experiência adquirida em diversos projectos realizados anteriormente. A análise regular de produção de notícias de acontecimentos políticos, como eleições e congressos dos partidos, representa um campo estratégico de estudo. Pretendemos, no futuro próximo, ampliar o âmbito da investigação a fenómenos que também despertam o debate público, nomeadamente, os casos de corrupção e crise financeira e política, ou, por exemplo, sobre o pluralismo e a diversidade de vozes.

 

Inova “Ciência e Tecnologia em papel de jornal”

"CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM PAPEL DE JORNAL"

27-03-2012,Edifício ID Sala 1.06 FCSH/UNL 18:30h

No âmbito do ciclo de conferências da Inova, Rui Brito Fonseca irá abordar a experiência de investigação, no âmbito do seu doutoramento, sobre “Ciência e tecnologia em papel de jornal: experiências e processos de trabalho, para uma análise longitudinal".

Rui Brito Fonseca é licenciado em Ciência Política, com especialização em relações internacionais, pela Universidade Lusófona. É também mestre em Ciência do Trabalho, pelo ISCTE-IUL, onde frequenta o programa de Doutoramento em Sociologia, estando a desenvolver uma dissertação sobre a ciência e a tecnologia na imprensa portuguesa, entre 1976 e 2005. É, desde 2000, investigador no CIES/ ISCTE-IUL, onde tem vindo a desenvolver trabalho sobre comunicação, media e compreensão pública da ciência. É também docente no Instituto Superior de Ciências Educativa

Continuar...
 

Síntese conclusiva da Conferência Internacional "Repensar o Public Service Media"

Entre os grandes objetivos desta conferência estava o debate em torno de três tópicos fundamentais, procurando reencontrar, neste novo contexto digital,  um espaço relegitimado para os media públicos, a saber: i) objetivos estratégicos e reenquadramento da missão;  ii) especificidade dos conteúdos de serviço público e monitorização do modelo; iii) reforço da ideia de Europa e da herança cultural europeia através de um aprofundamento da partilha de programas e de conteúdos públicos no quadro do sistema público europeu.

Continuar...
 

“Política no Feminino"

CONFERÊNCIA FINAL DO PROJETO: "POLÍTICA NO FEMININO: POLÍTICAS DE GÉNERO E ESTRATÉGIAS DE VISIBILIDADE DAS DEPUTADAS PARLAMENTARES"

08-05-2012 - 9h30 - ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

O Centro de Investigação Media e Jornalismo – CIMJ (Centro associado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa) realiza, no dia 8 de Maio, na Assembleia da República, a conferência final do projeto “Política no Feminino: Políticas de género e estratégias de visibilidade das deputadas parlamentares”.


Trata-se de um projeto de investigação de âmbito académico, financiado pela FCT, integrando uma equipa multidisciplinar e internacional  com o objetivo de sistematizar a representatividade e o perfil das mulheres na Assembleia da República a partir de 1975 até à actualidade. Outro dos objetivos consiste em analisar a presença das parlamentares nos media e compreender as respectivas estratégias de visibilidade no espaço público através da mediação dos  jornalistas.

A conferência reunirá especialistas nas diversas áreas incluídas na investigação, nomeadamente estudos dos media e do jornalismo, ciência política e sociologia da comunicação, bem como jornalistas, deputados, investigadores, docentes e estudantes destas áreas.

Consulte o programa aqui.

 

Bolsa de Investigação A Cultura na Primeira Página

BOLSA DE INVESTIGAÇÃO PROJECTO A CULTURA NA PRIMEIRA PÁGINA (CIMJ)

Encontra-se aberto até 19 de Abril de 2012 um concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação no âmbito do projecto – A Cultura na Primeira Página – Um estudo dos Jornais Portugueses na Primeira Década do Séc. XXI (2000-2010).

Requisitos de admissão: Licenciatura na área das Ciências Sociais e Humanas; conhecimento de programas de análise de conteúdo, como SPSS e MaxQDA; Interesse e conhecimento do domínio científico do projecto.

Plano de trabalhos: A missão do bolseiro neste projecto consiste essencialmente no desempenho das seguintes tarefas: - Levantamento e sistematização de uma base de dados com as peças jornalísticas referentes aos temas de cultura recolhidas nos diversos jornais; - Preenchimento da Base de dados em SPSS com a informação relativa aos documentos que constituem o espólio; - Digitalização de documentação escrita e fotográfica; - Participação nas tarefas de análise das peças, usando o MAXQDA; - Apoio na marcação e elaboração de entrevistas a jornalistas e agentes culturais envolvidos no projecto.

Outras informações consulte aqui.

 

Lançamento do livro "Crianças e Internet em Portugal"

APRESENTAÇÃO DO LIVRO "CRIANÇAS E INTERNET EM PORTUGAL"

6-02- 2012 FNAC COLOMBO

No dia 6 de fevereiro foi apresentado o livro Crianças e Internet em Portugal - Acessos, usos, riscos, mediações, às 18h30, na Fnac Colombo, em Lisboa. A obra procura analisar que usos fazem as crianças da rede, em que riscos incorrem e como lidam com eles, entre outros aspectos, discutindo os resultados nacionais do inquérito europeu do Projecto EU Kids Online, que escutou cerca de 25 mil crianças (9-16 anos) e um dos seus pais, nas suas casas, em 25 países, entre os quais Portugal, em 2010.  
Com a organização de Cristina Ponte, Ana Jorge, José Alberto Simões e Daniel S. Cardoso (equipa portuguesa do Projecto EU Kids Online), a apresentação do livro foi feita por Isabel Stilwell e Estrela Serrano.

 

 

 

 


 


Pág. 11 de 13

NOTÍCIAS

Programa Born from Knowledge
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) promove o programa Born from Knowledge, através do qual se associa ao Web Summit. O programa reúne um conjunto de iniciativas, entre...
Aquele outro Mundo que é o Mundo - Bolsa de criação jornalística
Estão abertas as candidaturas para a atribuição de uma bolsa de criação jornalística que visa promover condições para a realização de uma experiência de reportagem sobre temas relacionados com o Desenvolvimento. “Aquele...

CALLS

Extended Deadline - CFP - Special Track “Digital games in Assistive Environments” in TISHW 2016 - (27 junho 2016)
In recent years, there has been increasing interest in applying digital games to such contexts as healthcare, sports, occupational therapies and rehabilitation. Although much has been debated about its use in...
I Seminário de História da Comunicação - Universidade do Minho | 25 de outubro de 2016
Termina no dia 15 DE JUNHO o período de submissão de propostas ao I Seminário do GT de História da Comunicação da Sopcom, que o CECS organiza na Universidade do Minho....

EVENTOS

Apresentação do livro 'Gender in focus: (new) trends in media' 7 de junho, Braga
O livro 'Gender in focus: (new) trends in media', editado por Carla Cerqueira, Rosa Cabecinhas e Sara I. Magalhães, que explora as interrelações e negociações entre comunicação (mediática) e género, sobretudo...
PLUNC 2016
OPEN CALL - PLUNC 2016 - Festival de Novos Media e Artes Digitais. A segunda edição do PLUNC vai ser realizada de 29 de Setembro a 2 de Outubro, nas zonas...